Crianças e Adolescentes produzindo comunicação popular no Semiárido

Crianças e Adolescentes produzindo comunicação popular no Semiárido

06/07/2018

#MOC_PorumSertaoJusto

A comunicação popular contribuí para a construção de um outro Semiárido, transformando o olhar e o lugar onde se vive na perspectiva da convivência, por isso o Movimento de Organização Comunitária (MOC) trabalha com ações que defende os direitos humanos na realidade do campo, em especial de crianças e adolescentes, a exemplo disso desenvolve projeto Crianças e Adolescentes: Re’Tocando Vidas, Direitos e Sonhos no Semiárido”, em parceria com a instituição alemã Kinder Not Hilfe (KNH), realizando assim nesse dia (06) de Julho uma Oficina de Educomunicação com produção de peças comunicação, na comunidade de Lagoa Grande, município de Retirolândia.

Entre dinâmicas, cantorias e alegrias se apresentaram, seguindo para um momento de jogo cooperativo para diversão e também reflexão sobre direitos e deveres das crianças e adolescentes, logo depois construíram o mapa da comunidade mostrando o que tem de bom na terrinha, assim como dialogando sobre o que falta, como a quadra poliesportiva muito requerida "Temos direito de ter uma quadra" falou o jovem Jânio todo firme no seu querer, a escola também foi citada pela garota Raniele que disse "É muito ruim ter que sair daqui para estudar em Laginha, queremos a escola funcionado aqui".

A partir disso, de continuidade com uma prosa sobre a comunicação popular e comunicação de massa depois que os/as participantes falaram um pouco sobre o que sentem, veem e ouvem sobre sua comunidade inserida em uma região semiárida. E seguindo essa linha de pensar e comunicar os anúncios e denúncias do povo dessas terras que em grupos produziram Spots sobre Cultura, propagando sobre uma calvagada que será realizada na comunidade, bem como Educação falando da importância de ter a escola em funcionamento, como ainda Esporte trazendo sobre o jogo do Brasil na Copa do mundo de 2018.

O mais incrível que ao ouvirem o que produziriam, percebem como são capazes de fazer essa comunicação, até porque vão dar seguimento com a Rádio Poste conquistada pela comunidade através desse projeto, que contribuirá justamente nesse sentido de desenvolvimento comunitário. A oficina foi conduzida pelo Programa de Comunicação do MOC junto com a jovem multiplicadora do projeto, mas construída com todos/as que fez parte dela.



Por: Robervânia Cunha (PCOM/MOC)